Coopercuc

English content

Criada em 2004, a Coopercuc é formada por 271 cooperados, em sua maioria mulheres, que produzem deliciosos doces e geleias a base de frutas nativas do sertão.

Através da linha Gravetero, a cooperativa comercializa seus produtos nos mercados mais sofisticados do Brasil e exporta para Itália, França e Áustria.

.Notícias

21/12/2017

Cooperativa do semiárido baiano expande produção com apoio do fundo agrícola da ONU


Usina da COOPERCUC consegue processar 500 kg de fruta por dia. Foto: FIDA/Juan Cortes Carrasbal

Há mais de uma década, mulheres do semiárido baiano decidiram liderar uma associação de cultivo de frutos silvestres, como o umbu, o maracujá e a goiaba. Hoje, a Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (COOPERCUC) vende anualmente 280 mil dólares em produtos comercializados mundo afora. Iniciativa recebeu apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola das Nações Unidas (FIDA). Leia mais »

28/04/2017

Geração de renda a partir da alimentação saudável desperta atenção de participantes do 9º Festival do Umbu

No segundo e último dia do Festival do Umbu, que acontece em Uauá desde ontem (28), as/os participantes puderem discutir temas de relevância para a promoção de uma produção integrada e apropriada ao Semiárido. Dois painéis atraíram a atenção do público ao abordar as temáticas “Desafios da sustentabilidade Alimentar” e “Caprinocultura de leite: entraves, desafios e organização”. Leia mais »

24/04/2017

Programação do 9º Festival do Umbu evidencia a Integração dos sistemas produtivos

Nesta sexta-feira (28), a partir das 10h, acontecerá a abertura da 9ª Edição do Festival do Umbu, realizado pela Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (COOPERCUC). O Festival, que esse ano tem como tema “Integração dos sistemas produtivos no Semiárido”, encerra dia 29 de abril e toda sua programação acontecerá na Praça São João Batista, no centro da cidade de Uauá (BA).

Agricultoras/es, estudantes, expositores/as, organizações parceiras e demais convidados/as irão participar de painéis de discussões, visitação aos stands de comercialização de produtos de diversos grupos do Semiárido, degustação gastronômica, além de  apresentações culturais. Essas atividades acontecerão entre 9h e 21h, sendo sempre encerrada com atrações culturais em palco na referida praça.

As temáticas dos painéis de discussão foram pensadas para dialogar com o tema do festival e com as atividades desenvolvidas pelas comunidades e famílias que acreditaram e passaram a vivenciar na prática a proposta de Convivência com Semiárido. “Mandiocultura: entraves desafios e organização”, “Mercado institucional PAA e PNAE: políticas públicas para a agricultura familiar” e “ Tecnologia de produção para fruticultura de sequeiro”, são alguns dos temas.

De acordo com Denise Cardoso, presidenta da COOPERCUC, os painéis tem como objetivo “enriquecer a discussão em torno da diversificação dos sistemas produtivos e também mostrar para as pessoas a importância da agricultura familiar em suas diferentes atividades”. Para dialogar sobre as potencialidades e os desafios da agricultura familiar, o festival contará com participação da Embrapa, IRPAA, Superintendência de Agricultura Familiar – SUAF  entre outros/as parceiros/as.

Ao longo dos dias, haverá também uma vasta programação cultural, com destaque para grupos populares regionais de música, o reisado do grupo Cultura e Diversidade, de Monte Santo (BA), o grupo Brincantes da Rua de Baixo – RDB’, formado por crianças de Curaçá  (BA) e outros artistas locais.  Nos stands de exposição e comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar, os/ as visitantes poderão conhecer os saberes e sabores de aproximadamente 40 empreendimentos do Semiárido.

Esse ano, o Festival tem como novidade o Armazém da Agricultura Familiar, espaço que irá apresentar a Central da Caatinga, uma organização que reúne 10 cooperativas que trabalham com produtos de base familiar e com a economia solidária.  A Central desenvolve um trabalho em rede, preocupado com a agregação de valor aos produtos e a preservação do meio ambiente.

A 9ª edição do Festival do Umbu é organizada pela COOPERCUC e conta com o apoio do Governo do estado da Bahia, das prefeituras de Uauá, Canudos e Curaçá e de organizações sociais parceiras.

PROGRAMACAO_WEB(1)

AsCom Agência Chocalho

25/08/2014

Representantes da COOPERCUC participam do dia de campo realizado pela ACCOSSF na Fazenda Agro Curaçá.

No último sábado, (16) foi realizado em Curaçá um dia de campo com objetivo de mostrar a produção de palma forrageira, o evento contou com a presença de 5 produtores da África do Sul, especializados na criação de caprino, onde passaram suas experiências na criação de caprinos. Na oportunidade também foi mostrado na fazenda, às técnicas de plantio de palma forrageiras e o demonstrativo em especial da produção da palma orelha de elefante Mexicana, espécie com resistência a cochonilha do carmim. No dia de campo a COOPERCUC estava representada pelo Sr. Adilson Ribeiro – Presidente, Jorge Trindade – administrador e Egidio Trindade – Técnico. Após um diálogo entre as representações de Uauá e os representantes da Agro Curaçá e ACOSSF ficou definido que no dia 23/08, sábado de exposição, às 10h00, na Câmara Municipal de Uauá, será apresentado o programa PALMAS PARA UAUÁ, momento que contará com a participação de produtores de caprinos e ovinos, representantes das entidades da sociedade civil e de autoridades do município de Uauá, também se fez presente ao evento o Presidente da Câmara de Vereadores de Uauá, o Sr. Jairo Rocha e o Assessor Nilson Andrade.

CAM00014 Leia mais »

Conteúdo Relacionado: .Notícias, Agricultura familiar, Caatinga

20/07/2013

COOPERCUC REALIZA CURSO DE COOPERATIVISMO E OFICINAS DE GESTÃO.

 

A Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos Uauá e Curaçá-COOPERCUC, está realizando cursos sobre cooperativismo para seus cooperados e agricultores envolvidos no beneficiamento de frutas nativas do sertão, o evento está acontecendo no centro comunitário paroquial, em Uauá, durante os dias 19 e 20 de Julho de 2013, com a presença efetiva dos agricultores das comunidades de Serra Grande, Jaquinicó e Brandão do município de Curaçá, Serra da Besta, Testa Branca, Papagaio, Cocobocó, Algodões, Riacho do Juazeiro e Marruá do município de Uauá. A atividade conta com as instrutoras Drª. Katia Simone Araújo de Almeida – Consultora e Advogada e a Consultora Maria Joseíde Batista, especialista em contabilidade e gestão de empreendimentos coletivos. As oficinas contam com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, através do convenio firma com a COOPERCUC. curso coop

curso coop 22

Conteúdo Relacionado: .Notícias, Agricultura familiar, Geral

Próxima página »

Cadastre seu email e receba as novidades do nosso site:

Gilberto Gil: "O SERTÃO É COMO UMBU, DOCE QUANDO TEM QUE SER DOCE E AZEDO QUANDO TEM QUE SER AZEDO"

DoDesign-s Design & Marketing